Categorias
Contabilidade Contabilidade Empresarial

CLT: 10 situações previstas que podem dar Justa Causa

Sabemos que todo colaborador está suscetível à demissão, porém, poucos conhecem as maneiras, especialmente em casos que podem configurar o formato justa causa.

O ato de fazer atos ilícitos, erros de conduta, indisciplina, uso de álcool ou entorpecentes e ofender colegas de trabalho são apenas algumas situações que podem originar a rescisão do contrato por justa causa.

CTA-Platinum-Instagram

Em casos assim, conforme definido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o colaborador perde o direito à todas indenizações e benefícios, como o saque do FGTS.

Entenda o que é a demissão por Justa Causa

A Justa Causa é uma determinação imposta pela CLT, que ocasiona rescisão do contrato de trabalho do colaborador sem ele ter acesso a alguns benefícios trabalhistas, que são:

  • Férias proporcionais;
  • 13º salário;
  • Aviso prévio;
  • FGTS;
  • Seguro desemprego;
  • Indenização de 40% do saldo do FGTS.

Então, o colaborador só teria direito a receber as verbas que são referentes ao saldo do salário dos dias que foram trabalhados e das férias vencida, caso tenha.

Jusca-causa-Motivos

Conheça as 10 situações que ocasiona a Justa Causa

1 – Improbidade

Essa demissão acontece quando o colaborador causa alguma avaria à empresa com o propósito de obter vantagens pessoais ou para outra pessoa. Ela se relaciona com toda e qualquer violação de honestidade, imparcialidade, legalidade e lealdade.

Os exemplos de improbidade são roubar, bater ponto para outro colaborador, justificar ausências com documentos ou atestados falsos, vigiar colegas através de câmeras indiscretas e vasculhar o computador de outras pessoas.

Jusca-causa-Hacker

2 – Violação de segredo da empresa

Consiste na entrega de informações de caráter sigiloso ou sem autorização de divulgação por parte do empregador, principalmente se essas informações forem dadas a um terceiro interessado, capaz de causar um grande prejuízo à empresa.

Os dados podem ser ligados a patentes, projetos e métodos de execução. Quando comprovados o dano real da empresa e a má-fé do colaborador, é uma ação passível de demissão por justa causa.

3 – Demissão por condenação criminal

Aqui nesse caso, o colaborador precisa estar detido por determinação de uma decisão judicial da qual não pode mais recorrer. A demissão não acontece por conta da condenação em si, mas como o colaborador terá que cumprir pena, não conseguirá mais exercer as suas atividades.

Conforme acordado pelo item “d” do artigo 482 da CLT, a demissão por justa causa pode acontecer independentemente de o ato ilícito ter sido praticado dentro ou fora das dependências da empresa.

4 – Embriaguez habitual ou no serviço

A demissão por justa causa pode acontecer em casos de embriaguez frequente, no qual o empregado vá ao trabalho embriagado ou sob efeito de entorpecentes ou até se embriagar durante a jornada de trabalho.

Além disso, se for comprovado que os efeitos do uso de álcool ou drogas fora da empresa afetam as suas atividades durante a sua jornada de trabalho, a demissão também pode acontecer.

Jusca-causa-bebida

Porém, em alguns casos, a jurisprudência atual pondera o uso de substâncias tóxicas ou de entorpecentes como doença e nesses casos a empresa pode auxiliar a recuperação do colaborador, levando-o para tratamento médico.

5 – Abandono de emprego

Temos três situações que podem ser caracterizadas como abandono de emprego, como: faltar ao trabalho sem justificativa por uma fase superior a 30 dias, trabalhar no mesmo horário em outra empresa e faltar ao trabalho com atestado, mas ser visto exercendo atividades não apropriados com a doença.

Então, todas essas situações podem resultar na demissão por justa causa, porém, antes que isso aconteça a empresa precisa enviar uma notificação por escrito ao colaborador, que deve confirmar o seu recebimento e a ausência de resposta pode ocasionar a justa causa.

6 – Desídia no desempenho das funções

A desídia ela é designada por uma sequência de faltas leves que mostram a falta de interesse e compromisso do colaborador com as suas atividades, atrasos recorrentes, não cumprimento de atividades e falhas injustificados podem ser motivo para ocorrer a demissão por justa causa.

No entanto, pode ser complicado a comprovação da falta de interesse, por isso é necessário utilizar métricas como faltas e outras que apontem queda na produtividade.

7 – Indisciplina e insubordinação

Um funcionário é considerado indisciplinado quando desrespeita as normas da empresa que estejam acessíveis em documentos escrito e a insubordinação acontece quando o colaborador deixa de cumprir uma ordem direta de um superior e ambos os casos podem gerar a demissão por justa causa.

Jusca-causa-Insubordinacao

8 – Ofensas físicas e morais

Há duas situações que podem ser consideradas para ocorrer a demissão por justa causa, a primeira é ofender física e moralmente os colegas de trabalho dentro e fora da empresa, inclusive na internet e a outra é ofender terceiros no ambiente da companhia.

No caso de agressão física, xingamento, depreciação e constrangimento, se for comprovada a legítima defesa, esses casos não podem levar à demissão por justa causa.

9 – Comércio de produtos no local de trabalho

Em diversos estabelecimentos, é normal ver os colaboradores venderem produtos na empresa, porém, isso também pode ser motivo de demissão por justa causa caso não tenha permitido a venda, ainda mais se for considerado concorrência aos produtos da empresa ou se prejudicar o desenvolvimento das atividades.

O certo é que tenha um registro por escrito falando que a venda é proibida no local de trabalho.

10 – Incontinência de conduta ou mau procedimento

A incontinência de conduta acontece quando o colaborador age contra a moral, como ofensas ao pudor, obscenidade, pornografia, assédio e desrespeito aos colegas de trabalho.

O mau procedimento é quando o colaborador apresenta um comportamento incorreto que ofende a dignidade e prejudica o ambiente de trabalho, como desrespeitos as regras internas para utilizar as ferramentas da empresa em seu benefício sem autorização.

CTA-Platinum-Facebook

Ficou com alguma dúvida? Quer saber mais sobre a demissão por justa causa? Entre em contato conosco!

Categorias
Contabilidade Contabilidade Empresarial

O que é a Contabilidade Trabalhista? O que mudou com a nova CLT?

A nova legislação trabalhista trouxe mudanças significativas na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e as novas regras trouxeram alguns anseios para as empresas, que necessitam ter mais cuidado durante o cotidiano de assuntos trabalhistas. Vamos ver todas essas mudanças na contabilidade trabalhista.

O contador trabalhista surge para manter as obrigações em dia e para garantir que os direitos trabalhistas sejam exercidos de acordo com o que a lei propõe. Ele garantirá a ordem durante as principais rotinas contábeis e administrativas da empresa, tendo como sua principal conduta a legislação trabalhista brasileira.

CTA-Platinum-Instagram

Mas afinal de contas, você sabe o que é contabilidade trabalhista e o que ela pode fazer pela sua empresa? E quais são as suas principais obrigações tributárias e trabalhistas? Continue lendo, que vamos te orientar sobre tudo que você precisa saber sobre esse assunto!

O que é Contabilidade Trabalhista?

A Contabilidade Trabalhista é responsável por cuidar do relacionamento entre empregado e empregador, ou seja, ela vai garantir para que todos os direitos dos colaboradores sejam cumpridos e acima de tudo respeitados.

E quais detalhes são envolvidos? Entram pagamento de salário, férias, folha de pagamento, multas rescisórias e muitas outras obrigações trabalhistas. Isso mostra que toda empresa que possui colaboradores precisa se preocupar com essa questão.

Além disso tudo, o contador trabalhista também trata do cumprimento das normas de segurança no trabalho, controle de ponto e benefícios específicos da categoria do empregado.

Entenda as vantagens de ter a Contabilidade Trabalhista nas empresas

Contar com um contador ou uma empresa especializada em contabilidade trabalhista possui inúmeros benefícios para as empresas, como estar em situação regular com a Lei e ter mais tempo para cuidar dos processos de gestão do seu negócio.

Além disso, você terá controle das informações, onde o profissional monitora todas as informações sobre férias, horas de descanso, horários de trabalho e muitas outras coisas.

Como já citamos, são muitos cálculos necessários para que uma empresa funcione perfeitamente, além de todas as obrigações o contador trabalhista também auxilia na hora de tomar decisões, como diversas formas da empresa economizar ou setores que precisam reduzir seus custos.

Quando não há controle correto sobre os pagamentos pode haver diversas multas e prejuízos para a empresa, por isso, o cálculo trabalhista facilita todos os processos empregatícios e evita que você tenha problemas futuro com processos trabalhistas.

O que muda na Contabilidade Trabalhista?

A nova Reforma Trabalhista que entrou em vigência em novembro de 2017 apresentou regras diferentes que impactam a vida do empregado, empregador e do contador.

Algumas mudanças foram realizadas com o intuito de modernizar e atualizar as condições de trabalho no mercado. Confira os principais pontos alterados na CLT:

Intervalo de almoço de no mínimo 30 minutos:

Anteriormente, os funcionários que trabalhavam mais de 6 horas por dia deveriam ter no mínimo 1 hora e no máximo 2 horas, mas de acordo com a nova Lei, é possível que haja uma redução no intervalo através de negociação entre ambas as partes e cumprir no mínimo 30 minutos. Caso o descanso não seja concedido, a empresa poderá ser condenada a pagar apenas o tempo extinto, que serão calculados com acréscimo de 50% sobre o valor da hora normal.

Almoço-Contabilidade-Trabalhista

Rescisão de contrato através de um acordo:

A demissão em comum acordo ocorre quando a empresa e o colaborador entram em um consenso. Antes, a demissão em comum acordo ocorria de forma ilegal, ou seja, o funcionário devolvia para a empresa a multa de 40%. Agora o trabalhador passa a ter direito à 20% da multa, no lugar de 40%, sobre o valor depositado em sua conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), bem como a metade do valor do aviso prévio, caso seja indenizado. A movimentação do FGTS é limitada a 80% do valor dos depósitos e o trabalhador não possui direito de obter o seguro-desemprego.

CTA-Platinum-Facebook

Parcelamento das férias, podendo ser dividida em 3 períodos:

Os trabalhadores podem usufruir do parcelamento até 3 períodos, desde que um deles seja de pelo menos 14 dias e outro de 5 dias. Esse parcelamento deverá ser acordado entre empregado e empregador. Além disso, as férias não podem começar na véspera de feriados ou de fim de semana.

Formalização do home office:

Não existia até a reforma trabalhista a previsão legal sobre o teletrabalho na CLT, porém foi instituída no seu artigo 75-A e 75-E, onde todas as atividades que forem exercidas pelo empregado deverão estar no contrato, como os equipamentos, controle de produtividade e outros pontos específicos ao contrato.

O teletrabalho pode ser transformado em trabalho presencial na empresa caso haja uma determinação do empregador, tendo um prazo de pelo menos 15 dias, que é formalizado por uma adição no contrato.

Empregados sem registro:

Quando há um empregado não registrado, a empresa paga multas elevadas. No art.47 da CLT diz que se o empregador mantiver o empregado sem registro nos termos do art. 41, estará sujeito a pagar uma multa no valor de R$3.000,00 por empregado que não estiver registrado.

Banco de horas:

No art.59 da reforma trabalhista, no segundo parágrafo, é formalizado que o banco de horas poderá ser acordado de maneira individual, desde que a compensação ocorra dentro do período de no máximo 6 meses.

Jornada de trabalho 12×36:

Com a promoção da Lei da Reforma Trabalhista, confirmou-se a legalidade da jornada de 12 horas de trabalho, com 36 horas de descanso entre elas, ou seja, pode ser acordado de forma individual ou coletiva, e que os trabalhadores que trabalham neste dia não possuem direito de fazer horas extras ou duplicar o valor dos feriados.

Contabilidade-trabalhista-Work-At-Night

Devido todas essas mudanças, as empresas começaram a perceber a necessidade de ter uma consultoria especializada em contabilidade trabalhista, isso porque, além de compreender o que é a contabilidade trabalhista e como ela atua, o profissional também precisa ficar em alerta às mudanças na Lei.

Além disso, saber como funciona a contabilidade trabalhista evita diversos impactos financeiros graves e negativos à empresa.

Ficou com alguma dúvida? Precisa de auxílio para entender melhor sobre a Contabilidade Trabalhista? Entre em contato conosco, que teremos o prazer de te auxiliar.

Categorias
Contabilidade Contabilidade Empresarial

Como funciona a contabilidade para médicos e profissionais da saúde?

O ramo da saúde e isso engloba médicos e profissionais da saúde também possuem uma carga tributária que é imposta pela legislação fiscal brasileira. Afinal os tributos consomem uma parte considerável do faturamento de grandes empresas. Entretanto é essencial que médicos e profissionais da saúde procurem um escritório de contabilidade para não recolher mais impostos que o necessário.

Se você é médico ou profissional da saúde precisa entender como funcionam os tributos na área da saúde. Assim saber quais são os enquadramentos tributários e claro a importância de ter um escritório de contabilidade na rotina dos profissionais, continue a leitura.

Entenda como funciona o enquadramento tributário e a tributação na área da saúde

A cada novo ano ou no momento da abertura do negócio, os profissionais devem escolher entre algumas opções dos regimes tributários. Cada um possui sua particularidade e formas de serem calculados. Os tributos são:

  • Imposto de renda para pessoas jurídicas (IRPJ);
  • Contribuição social do lucro líquido (CSLL);
  • Programa de integração social (PIS);
  • Contribuição para financiamento da seguridade social (COFINS);

A sua escolha é um dos fatores que mais impactam o valor a ser recolhido.

CTA-Platinum-Instagram

Lucro Real

É obrigatório para empresas que possuem a receita acima de R$78 milhões anuais ou que realizam atividades relacionadas às finanças, como seguradoras, corretoras, bancos comerciais e investimentos. Nesse tipo de regime, os impostos recaem diretamente sobre os lucros da empresa. A escolha por este regime costuma ser menos vantajosa em termos tributários para clínicas médicas ou odontológicas.

Simples Nacional

Esse regime foi criado para Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, da qual a receita bruta máxima gira em torno de R$360 mil e R$4,8 milhões, a tributação do Simples Nacional é reduzida e o seu percentual varia entre 4% e 33%, e essa variação depende do ramo e da receita bruta dos últimos 12 meses.

ICMS-em--São-Paulo-Thumbnail

O recolhimento de outros tributos, como IRPJ, CSLL, PIS, COFINS e outros acabam sendo simplificados em um único recolhimento através do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).

O Simples Nacional é o regime tributário mais escolhido atualmente entre as empresas de saúde.

Lucro Presumido

Entre médicos e dentistas que possuem clínicas constituídas como pessoas jurídicas é um dos regimes mais utilizados, aqui subentende que determinado percentual que varia entre 1,6% e 32% da receita do negócio é atribuído ao lucro. A partir desse valor acometem o IRPJ e o CSLL com os seguintes percentuais:

  • IRPJ: 15% e mais 10% para cada mês em que os lucros excederem R$20.000,00
  • CSLL: 9%

A suposição dos lucros para hospitais ou entidades que se assemelham é de 8% para calcular o IRPJ e 12% para o CSLL, em contrapartida outras empresas que prestam serviços da saúde é de 32% tanto para o IRPJ quanto para o CSLL.

Vale ressaltar que o PIS e COFINS não acabam seguindo essa regra e possuem os percentuais de 0,65% e 3%. No final de tudo a soma desses tributos federais para empresas da área de saúde é de 11,33%.

Mas afinal, qual a importância da contabilidade para médicos e profissionais da área da saúde?

A contabilidade para esses profissionais vai além e oferece um extenso leque de serviços e soluções que podem ser contratadas por médicos, dentistas e outros profissionais.

Profissionais liberais

Os médicos que trabalham de maneira autônoma precisam prestar atenção em certos detalhes para não entrar no Imposto de Renda Física (IRPF) excepcionalmente desagradável. A alíquota nesse caso pode chegar a até a alíquota máxima de 27,5% – refletem sobre o valor dos rendimentos ganhos.

Consultoria-tributaria

O escritório de contabilidade auxilia o profissional a cuidar da burocracia para entender as despesas no cálculo do imposto, como os custos com folha de pagamento, aluguel do imóvel, material do escritório, roupas dos profissionais e outros, além de dar suporte para a emissão de recibos e notas fiscais.

Abertura de clínica/consultório

Muitos profissionais da área da saúde não imaginam o quanto é vantajoso abrir sua própria clínica, afinal a tributação é menor, cerca de 11,33% incluindo o imposto de renda, além de abrir oportunidades para conseguir empréstimos e aumentar a capacidade de atender clientes.

O escritório de contabilidade auxilia médicos e profissionais da saúde a cuidar da burocracia, fazer a análise e escolher o regime mais vantajoso, realizar a gestão da folha de pagamento e oferecer suporte em relação aos documentos fiscais emitidos e recebidos, além de realizar a elaboração e transmissão de todas as obrigações dispensáveis como a Declaração de Serviços Médicos (DMED).

Conta com profissionais especializados no atendimento a médicos e profissionais da área da saúde é fundamental para todo profissional que deseja alcançar o sucesso, já que deixa o profissional focado para cuidar do seu negócio enquanto cuidamos da parte burocrática.

Ficou com alguma dúvida ou precisa de um escritório com profissionais especializados para cuidar da parte burocrática do seu negócio? Entre em contato conosco.

Categorias
Contabilidade Contabilidade Empresarial

Conheça e entenda as tendências sobre a Contabilidade Empresarial

A contabilidade empresarial é algo que é imprescindível para todos os tipos de negócios como já citamos em nosso artigo sobre Contabilidade Empresarial. Com a Contabilidade empresarial você garante fluidez nos processos financeiros e fiscais do seu negócio, além de ser responsável por otimizar os processos, mas mantendo de maneira adequada às normas e regimentos governamentais.

Mas agora vamos falar das 5 principais tendências da Contabilidade Empresarial.

1 – Mundo digital

Assim como em outros segmentos do mercado, a contabilidade empresarial não ficaria de fora da evolução digital, com ferramentas de automação, informações que ficam armazenadas em nuvem, gestão de dados, além de muitas outras soluções de tecnologias, a contabilidade empresarial no mundo digital fornece ao seu negócio processos muito mais ágeis e efetivos. Além de também incluir o uso de IA (inteligência artificial) e aprendizado para redução de erros, com isso seu negócio terá muito mais segurança.

Mas uma dica é: fique atento e identifique as reais necessidades de cada negócio, afinal sabemos que cada tecnologia funciona de forma diferente para cada negócio.

2 – Comunicação

Sabemos que estamos sofrendo constantes mudanças, transformações e que sem comunicação clara acabamos cometendo erros ou até ficando para trás. Por isso ressaltamos, comunicação é a melhor aliada para as empresas que estão com foco de se manterem atualizadas constantemente e como principal assessor das organizações, o contador ou escritório de contabilidade se torna responsável em fornecer informações para a manutenção e segurança do seu negócio.

CTA-Platinum-Facebook

Isso fará com que a contabilidade empresarial esteja cada vez mais próxima dos empreendimentos, permitindo uma relação com muito mais confiança com os clientes e também mostra que o escritório conseguirá fornecer segurança e principalmente suporte em uma inesperada situação de crise, como a pandemia que estamos vivenciando.

3 – Personalização

Personalizar a forma como você atende, o serviço oferecido para a empresa gera um poderoso diferencial. Os escritórios contábeis ou contadores que se especializaram em específicos nichos do mercado, que entendem qual é o seu público alvo, terão mecanismos para oferecerem serviços ideais para a realidade de uma empresa.

4 – Presença Digital

Os escritórios que estão focados na contabilidade empresarial tem como objetivo investir mais e mais no marketing digital. É com a rapidez da internet que a contabilidade e as empresas conseguem acessar informações instantaneamente, além de uma comunicação fluente e precisa e também analisarem a situação do mercado.

comunicacao-digital-contabilidade-empresarial

Então é importante entender que quanto melhor for o posicionamento do escritório na internet, maiores serão as chances de atrair mais clientes mostrando o valor e o problema que o seu serviço resolve.

5 – Consultoria

Com todas as tendências anteriores andando para o mesmo objetivo é natural que a contabilidade empresarial haja de uma forma mais consultiva, ou seja, se você se posiciona de forma clara na internet, tem uma comunicação eficiente com seus clientes e possui ferramentas que inovam sua forma de trabalhar, oferecer consultoria se torna parte do seu negócio.

Conclusão

Podemos ver que os escritórios que correrem atrás dessas mudanças e se transformarem através das tecnologias terão em mãos estratégias e ferramentas incríveis para fortalecer o negócio e posicionar de forma confiável no mercado trazendo muito mais clientes.

Categorias
Contabilidade Contabilidade Empresarial

O que é Contabilidade Empresarial e sua importância

Contabilidade empresarial é uma reunião de atividades e de meios utilizados pelos profissionais para ter controle dos processos financeiros, tributários, previdenciários e fiscais. Assim garantir o cumprimento das leis vigentes em cada período. Além de também ser uma soma de ações que visam à assistência da regularidade das empresas perante ao governo, pela realização de análises, concepção de relatórios e promoção de estudos relevantes para os gestores do negócio.

Algumas dessas ações, podemos citar a apuração de impostos estaduais, municipais e federais. Dessa forma com emissão das guias, escrituração contábil, emissão de notas fiscais e registro, planejamento tributário e reconhecimento de oportunidades e atendimento de obrigações com declarações que são obrigatórias o envio ao fisco.

Para que serve?

Ela tem inúmeras funções e vários benefícios para qualquer negócio. Então se você quiser aquela garantia de serviços especializados, aconselhamos terceirizar tarefas que irão te dar um suporte para tomar decisões. Além de servir para te auxiliar em determinar um fundo de emergência, que só serão sacados em casos extremos, determinar valores que poderão ser gastos nos setores internos da empresa, demarcando despesas e apontando fontes de receitas mostrando operações lucrativas.

Contabilidade-empresarial-pra-que-serve

Tendo uma assessoria efetiva você terá influência nos custos finais dos seus serviços ou produtos, além da garantia da qualidade podendo até mudar o porte da sua empresa. Com as projeções financeiras fornecidas pelo seu contador você poderá direcionar os novos investimentos para diferentes cenários para obter receitas. Pois isso poderá ser realizado com você antecipando o ciclo operacional dos serviços ou produtos, incluindo gastos com transporte e estoque.

A contabilidade faz um papel muito importante que é separar os gastos físicos dos gastos da empresa, que te mostra o verdadeiro ganho da sua empresa, o verdadeiro lucro, além de ajudar a evitar o endividamento. Com a contabilidade empresarial os gestores conseguirão ter uma visão mais apurada do cenário total das contas e com isso poderão criar estratégias de crescimento e expansão do negócio.

Como aplicar a Contabilidade empresarial no seu negócio?

Para aplicação da Contabilidade empresarial, será imprescindível a definição do regime tributário, identificando qual categoria legal sua empresa se encaixa, esta definição é feita com base nas atividades e no porte do seu negócio.

CTA-Platinum-Instagram

O planejamento financeiro pode ser avaliado pelo seu contador antes que seu negócio comece, depois dessa avaliação todos os documentos e transações influenciarão diretamente na Contabilidade empresarial. Toda essa análise poderá evitar que sejam pagos impostos com valores acima, além de saberem te informar qual será o regime mais vantajoso para o seu negócio.

Entenda a importância de aplicar corretamente as técnicas da Contabilidade empresarial

Aplicando corretamente você poderá evitar diversos problemas com legislações trabalhistas, fiscais, ambientais e previdenciárias, afinal tendo essa equipe contratada você poderá focar em fazer que a sua empresa cresça de forma saudável.

O contador vai estudar todo o histórico financeiro e tributário da sua empresa para definir uma estratégia que esteja de acordo com as normas brasileiras, com o Código Tributário Nacional e Constituição Federal de 1988. Tendo tudo isso você terá seu negócio prevenido de ofensas à lei tributária, evitará descumprimento das obrigações ou erros na hora do recolhimento de impostos e com isso não será penalizado com multas ou juros.

Confira nos tópicos abaixo as vantagens de utilizar a Contabilidade empresarial:

  • Maior controle financeiro;
  • Imformações contábeis do seu negócio;
  • Auxilia na previsão dos lucros;
  • Reduz custos;
  • Diminuição de encargos previdenciários e trabalhistas;
  • Aumento da segurança no envio de dados;

Entenda os maiores desafios da Contabilidade empresarial na atualidade

Um dos maiores desafios que podemos falar são as constantes atualizações na legislação, tecnologia e no mercado. A evolução da tecnologia exige que os profissionais contábeis e de todas as áreas estejam sempre se aperfeiçoando e aprendendo. Afinal tudo se modifica com muita rapidez, como os desejos dos consumidores do seu negócio, estratégias de marketing e outras coisas.

Contabilidade-empresarial-desafios

Isso os torna profissionais multitarefas que vão além de apenas lidar com questões burocráticas ou de apresentar cálculos e informar valores dos tributos, eles se tornam gestores para administrar grandes ou pequenos negócios, assessores e consultores, apontando os erros que são cometidos dentro do negócio, fornecendo informações importantes, estratégias para reparação desses erros, planos de gestão para auxiliar toda a equipe e principalmente o empreendedor.

Conclusão

A contabilidade empresarial auxilia na parte burocrática, gestão financeira e parte estratégica do seu negócio, fazendo com que o empreendedor foque em alavancar o negócio.

Gostou de saber mais sobre Contabilidade empresarial? Você já tem isso na sua empresa? Conte aqui nos comentários e qualquer dúvida deixe aqui que teremos o prazer de te ajudar.